top of page

Especialistas no agro debatem sobre confrontos políticos e sua influência no agronegócio

Em Podcast exclusivo, agrônomos e especialistas analisam tensões internacionais como Rússia e Ucrânia, China e Taiwan, como isso afeta o agronegócio nacional e soluções precisas para produtores.


Dependência Internacional


O agronegócio nacional, apesar de mover o Brasil em diversos sentidos e ser uma potência, ainda é dependente de insumos e importações. Dependência esta, que foi a grande propulsora de mudanças em preços e estratégias assim que a guerra entre Rússia e Ucrânia se tornou mais evidente.


De acordo com dados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil, a Rússia foi o 13º principal destino das exportações brasileiras durante os dois primeiros meses de 2021, ao mesmo tempo que também é a maior fornecedora para o país.


"A guerra na Ucrânia já é conhecida, está rolando aí faz um tempo, faz alguns meses, o pessoal está se adaptando a realidade, mas tem uma tensão muito grande hoje entre China e Taiwan, e China é um grande exportador de biodefensivos ou de defensivos químicos."

Aponta Juan Acosta, Diretor Jurídico de Relações Governamentais da SoluBio.





Cenário Mundial


Tensões políticas impactam todo o resto do cenário mundial e antecipar, seja acontecimentos, compras e ações pode ser o grande diferencial para produtores que desejam manter ou até mesmo elevar seu potencial produtivo. Por isso a SoluBio preparou um podcast exclusivo com especialistas debatendo sobre o tema e entregando soluções inovadoras.


Luiz Pannuti, agrônomo, PHd em Fitossanidade e CPO SoluBio comenta:


"A gente vê um cenário de possível falta de entrega de produto, consequentemente na escassez vem o aumento de preço, aí mais uma vez, câmbio alto. Então a gente está em um cenário de aumento de custo não só dos fertilizantes, que acaba puxando defensivos, sementes, etc…"


Dos principais fertilizantes importados pelo país, 95% de Nitrogênio (N) usado é importado da Rússia enquanto 20% vem da China.

O Potássio (K) tem sua segunda maior participação, 15%, da Rússia e 7% da China, enquanto o Fósforo (P), 26% é oriundo da China enquanto 18% é proveniente da Belarus.


Soluções potenciais

Ao antecipar tendências, unir com uma boa administração, um manejo adequado e inovações, é possível que o produtor possa driblar essas adversidades. Simone S. Vieira Phd em Fitossanidade e gerente de CS da SoluBio também lembra que explorar novas fronteiras agrícolas pode aumentar a produção. "Pensando que a gente está falando de um cenário atual, se a gente analisar hoje, os solos pobres que a gente tem, onde a gente cresce a nossa fronteira agrícola? Em solos de cerrado que são muito pobres e têm cada vez mais produtividade, a gente precisa produzir mais, a gente tem um país tropical."


Novas tecnologias e pesquisas resultam em novos meios de manejo, onde o produtor consegue se desprender do uso de químicos e fazer uma combinação ou substituição por biológicos, aumentando a rentabilidade e utilizando consequentemente, de fontes mais sustentáveis que proporcionam também regeneração do solo.


Pannuti ainda completa:


"O bioinsumo é a ferramenta inteligente que você consegue, investindo pouco, aproveitar o que você tem no solo e tirar uma alta produtividade"


Com inúmeros benefícios que vão até mesmo da saúde do produtor à sustentabilidade na lavoura, as bactérias e fungos utilizados como base para os bioinsumos conseguem proporcionar um maior crescimento radicular e aumentam o acesso das plantas aos nutrientes aplicados.


"Eu digo isso exatamente porque toda essa discussão vem a partir do alvoroço social, no sentido de falar olha, estou cansado desse modelo tradicional, estou refém, pensando aqui com agricultor, estou refém de uma indústria de importação que sofre avaliação do mercado e ela me repassa tudo isso e eu não tenho previsibilidade mínima.

Enquanto que os bioinsumos, se a gente pensar, em uma plaquinha pertri você tem uma infinidade, um insumo nacional, uma infinidade de fonte natural para você substituir ou no mínimo reduzir drasticamente o uso de químicos"


Juan Acosta, Diretor Jurídico de Relações Governamentais da SoluBio.


Evolução dos Bioinsumos

Com a possibilidade de produções dentro da própria fazenda e estudos realizados pela EMBRAPA sobre eficiência e sustentabilidade, hoje produtores conseguem ter até 70% de economia em suas produções, além de mais assertividade para lidar com o manejo de pragas. Com mais tecnologia e empresas de renome como a SoluBio, que trazem uma experiência completa para o produtor ter sua independência, Simone relata: "O que é importante é como transferir, colocar essa tecnologia na mão do agricultor, como eu vou empoderar esse agricultor para que ele possa usar todas essas tecnologias, essas ferramentas que estão disponíveis, que são de domínio público. A gente na verdade precisa de facilitadores, são pessoas que vão organizar processos, garantir: olha agricultor, você vai dominar, você vai ter autonomia, mas você também vai ter a garantia de que existe um processo de que existe um cuidado"


Adicionando a fala de Simone, Juan também alavanca outros benefícios da produção OnFarm.


"Ao passo que você substitui por exemplo, o fertilizante nitrogenado ou alguma outra fonte que permita que existam um microrganismo adequado ou para biocontrole, você pode reduzir de 40 a 70% do que você gasta ali. Primeiro, o econômico é indiscutível, o que precisa lembrar também que, ao passo que você instala um projeto na fazenda, você está ali gerando no mínimo dois empregos diretos qualificados."


SoluCast - O PodCast oficial da SoluBio

Neste ano, a fim de levar mais informação e conhecimento para os produtores rurais, a SoluBio, uma das maiores e mais tecnológicas empresas de bioinsumos focada em produção OnFarm, criou o SoluCast, um podcast com temas variados e de extrema importância para agregar conhecimento e troca de experiências no setor.


Apesar das incertezas e adversidades que vieram junto com conflitos políticos, a equipe altamente preparada da SoluBio traz os melhores caminhos e soluções, para uma virada de chave eficiente com soluções e insights essenciais para as fazendas do Brasil.


75 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page