top of page

Bioinsumos na proteção de plantas contra estresses abióticos

A maior capacidade de produção em um país tropical como o Brasil também vem acompanhado de alguns desafios. Ao longo dos anos, tivemos que lidar com uma maior alternância de temperaturas que podem afetar o desenvolvimento das plantas através de modificações indesejadas na sua fisiologia e metabolismo.


O que são bioinsumos


Os produtos à base de microrganismos, a exemplo de fungos, vírus e bactérias ganharam o nome de bioinsumos, por trazerem em sua composição organismos vivos que atuam em diversos aspectos na lavoura, desde o manejo fitossanitário, até a nutrição e estímulo das plantas, bem como a reparação do solo.


Podendo ser produzidos dentro da própria fazenda por meio do que é conhecido como produção OnFarm, os insumos biológicos continuam ganhando destaque devido sua alta eficiência e maior rentabilidade.


O desafio das mudanças climáticas


Segundo um estudo publicado na revista Nature, as altas temperaturas podem prejudicar até 40% da produtividade, com uma previsão de que, em 2030, 51% das áreas do MT, GO, MA, TO, PI e BA provavelmente não terão condições climáticas consideradas ideais para o cultivo em sequeiro.


A preocupação também ocorre através de possíveis danos irreversíveis a diversas culturas, que podem impactar todo o ciclo produtivo caso não haja ferramentas adequadas e disponíveis nas mãos do produtor para mitigar esses problemas.


Saber lidar com as mudanças climáticas pode fazer com que o Brasil se firme como protagonista na produção agrícola, expandindo suas fronteiras agrícolas:

“Nossa fronteira agrícola tem crescido principalmente em regiões de solos de cerrados, que por origem são pobres em termos de nutrição e precisam do máximo de ferramentas disponíveis para obtermos o aumento da capacidade produtiva em áreas já disponíveis.”


Simone S. Vieira Ph.D. em Fitossanidade e gerente de CS da SoluBio


O papel dos bioinsumos

O uso de bioinsumos é capaz de minimizar todos estes impactos climáticos, aumentando a tolerância das plantas a estes estresses abióticos.


"Nós temos outras formas de manejar, não apenas ficar dependente dos insumos químicos, mas também utilizar outras ferramentas ou oportunidades nas quais o produtor pode manter sua rentabilidade e ainda através do uso de fontes mais sustentáveis"


Luiz Pannuti, agrônomo, Ph.D. em Fitossanidade e CPO SoluBio





Como os bioinsumos podem ser eficazes contra o estresse abiótico?

Através do aumento da resiliência das plantas, sendo capazes de tolerar longos períodos de estiagem ou altas temperaturas. Os bioinsumos vêm como uma opção sustentável e efetiva para:


  • Estimular uma maior produção de sistema radicular e torná-lo mais ativo

  • Proporcionar uma maior absorção de água pela planta

  • Possibilitar a planta a ter um melhor controle térmico

  • Produzir substâncias capazes de reduzir o acúmulo de estresse nas células

  • Promover uma maior estabilidade do micro bioma do solo


Fonte: EMBRAPA, Como Garantir a Eficácia do Bioinsumo, consulte aqui


Soluções para o mundo

Com o uso dos bioinsumos, o agricultor é capaz de driblar as adversidades do cenário geopolítico e econômico atual e ainda se antecipar às tendências do mercado que busca uma produção cada vez mais sustentável.


Seu uso adequado pode auxiliar o agricultor em diversas frentes do manejo, como o controle fitossanitário, a promoção de crescimento vegetal, a nutrição de plantas e até mesmo os estresses abióticos enfrentados em importantes regiões produtoras agrícolas nos últimos anos.


Dentre as formas de aquisição e utilização dos bioinsumos, a produção onfarm vem se destacando pela sua disponibilidade ao agricultor, boa eficiência e baixo custo.


"O bioinsumo é uma ferramenta inteligente que você consegue, com pouco investimento, aproveitar o que você já tem no solo e ainda atingir uma alta produtividade" Luiz Pannuti completa, em entrevista ao podcast da SoluBio, o SoluCast.


Juan Acosta, Diretor Jurídico de Relações Governamentais da SoluBio, ainda relembra como a insistência em químicos afeta visivelmente o meio ambiente e a mudança para os biológicos pode trazer resultados expressivos:


"Cada produtor hoje tem uma grande oportunidade de ser referência dentro de sua comunidade local e, ainda por cima, uma referência sustentável! Ele pode ser através da produção de bioinsumos próprios e ajudar a mudar uma mentalidade existente. Há muito tempo, o uso de manejo químico intensivo acabou contribuindo para a redução da biodiversidade.


Quem é um pouquinho mais velho lembra de quando viajávamos para o interior e ao passar pela estrada, o vidro ficava todo sujo. Você tinha que parar em todos os postos ao longo do caminho para ficar limpando o vidro, de tanto inseto que tinha. Então, passados algumas décadas, hoje você viaja 3 a 4 horas e não precisa parar no próximo posto para limpar o vidro.


É um exemplo simples que você vê como os químicos, pela maneira intensiva de uso, ainda utilizando doses cada vez maiores, vem reduzindo um pouco a vida no campo.


A proposta é que você tenha a oportunidade de surfar essa onda e ser pioneiro em sustentabilidade dentro da sua própria comunidade local, ainda atraindo para si uma redução de custos e todos os outros benefícios."


Veja o que a SoluBio pode fazer por você!


36 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page