Por quê fazer manejo biológico na agricultura?

O manejo biológico, não se trata apenas de uma tendência, tornou-se uma necessidade entre os produtores de todo o Brasil. Entenda abaixo as principais vantagens para aderir em sua fazenda e quais os riscos de continuar utilizando químicos por um tempo prolongado.

O que é Manejo Biológico

O manejo biológico utiliza bactérias, fungos, outros microrganismos e até mesmo insetos, como uma alternativa mais sustentável e rentável aos químicos.


Estes microrganismos, conhecidos como bioinsumos, podem ser usados para diversos fins, incluindo o controle de pragas, regeneração do solo e como fontes benéficas para o crescimento saudável das plantas.


Por que fazer manejo biológico na agricultura?

  • Serve para todo tipo de cultura

Cana-de-açúcar, trigo, milho, hortifruti, café e todo o tipo de plantação pode se beneficiar com os bioinsumos. Não há contra indicação para nenhum tipo de planta.


  • É econômico

Com opções de produção OnFarm, o agricultor pode produzir seus próprios bioinsumos em sua fazenda. Clientes da SoluBio já relataram uma economia de até 70% após o uso dos insumos biológicos em suas fazendas.


  • É seguro

Ao contrário dos químicos, os insumos biológicos não oferecem riscos aos colaboradores da fazenda, trazendo mais segurança e confiabilidade para o manuseio e na rotina na lavoura.


  • É sustentável

Desde sua produção até sua multiplicação, os bioinsumos não passam por processos que agridem o meio ambiente.


  • Auxilia na regeneração do solo

Químicos, após aplicados, podem ter consequências severas no solo, resultando em grandes esforços para recuperá-lo. O uso do manejo biológico atua em uma gama completa, desde a proteção da planta, nutrição e até mesmo no solo.


  • Torna o produtor independente

Depender de químicos importados pode trazer receio em tempo incertos como guerras, tensões políticas ou até mesmo em momentos de inflação. O Brasil atualmente é destaque na produção de bioinsumos regulamentados e com um grande campo de histórias de sucesso para se contemplar.


  • Destaque para a fazenda

Trabalhar com bioinsumos agrega valor à imagem da fazenda e do produtor, afinal, deixar os químicos e optar por algo natural e sustentável também é pensar na experiência do consumidor final e de possíveis parceiros.


Biológicos x Químicos

Segundo o IBGE, entre 2002 e 2012, a utilização dos químicos cresceram 155% no Brasil, o que dá aproximadamente sete quilos por hectare. O número impressiona, pois o futuro dos químicos não traz uma resposta boa a curto ou longo prazo.

  • Contaminação dos Alimentos

Ao contrário dos químicos, os bioinsumos não são capazes de contaminar o alimento.


  • Degradação do Solo e da Água

Os químicos contaminam o solo e a água da fazenda, processo que não ocorre quando se opta por insumos biológicos.


  • Contaminação de Animais

O uso de químicos também é prejudicial para a saúde dos animais, já com a utilização dos bioinsumos se tem mais segurança nesta área.


  • Intoxicação dos Agricultores

Com riscos de doenças e infecções por químicos, optar pelo manejo biológico é uma solução que traz mais segurança para manuseio e para produção dentro da própria fazenda.

  • Resistência a Pragas

Químicos, em um determinado período de tempo, não são mais eficientes no controle de pragas, pois estas criam resistência a seus ativos, o que não ocorre com os bioinsumos.


  • Surgimento de Doenças iatrogênicas

Químicos podem alterar a estrutura ou a fisiologia de plantas hospedeiras que acabam resultando em uma maior incidência de doenças.


Redução da Biodiversidade: um alerta e uma solução

A sustentabilidade dos insumos biológicos se encarrega de trazer mais segurança, não só para os produtores, mas também para os alimentos, a água e a qualidade do ar (com a diminuição de GEE). Todos estes ativos são essenciais para manter a saúde e estabilidade das comunidades e das economias, assegurando um ecossistema íntegro.


O uso do manejo biológico é importante para se combater números preocupantes: "Um quinto dos países do mundo correm o risco de colapso de seus ecossistemas devido à destruição da vida selvagem e seus habitats naturais", aponta a empresa Swiss Re.


Mais da metade (55%) do PIB global, equivalente a US$ 41,7 trilhões, depende da biodiversidade e de serviços ecossistêmicos de alto funcionamento.


A agricultura pode e deve começar a trabalhar com opções que garantam o futuro do mundo, e tudo pode começar no manejo biológico.

Você está pronto para uma nova era na sua fazenda?

Veja o que a SoluBio pode fazer por você.

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo