O que são bioinsumos?

Atualizado: 3 de ago.

Os bioinsumos são produtos específicos e naturais à base de microrganismos (bactérias, fungos, vírus, etc.), macro organismos (parasitoides e predadores), ou derivados, que são utilizados para finalidades como o crescimento de plantas, solubilização de nutrientes, manejo de pragas e doenças ou suplementação animal.


Os tipos de bioinsumos

Os insumos biológicos (bioinsumos) podem atender toda a cadeia produtiva do agronegócio, desde a produção em lavouras de soja, milho, algodão, café, arroz, hortaliças, plantas frutíferas, em processos agroindustriais, compostagem e também em ativos que englobam produção de vacinas e para uso veterinário.


  1. Macro biológicos

Insetos, ácaros e nematoides


  1. Microbiológicos

Bactérias, fungos e vírus


  1. Promotores de crescimento

Biofertilizantes, extratos de plantas e algas, inoculantes e substâncias orgânicas


  1. Fitoquímicos/Bioativos

Substâncias químicas de vegetais, semioquímicos e feromônios





Cenário brasileiro

São 13 bilhões de dólares de economia, segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, relacionados ao uso de bioinsumos na agricultura.


  • Atualmente, 10 milhões de hectares recebem produtos para o controle biológico de pragas

  • 40 milhões de hectares são cultivados com bactérias promotoras de crescimento de plantas


Fonte: Projeto de Lei n. 658, de 2021, por Rose Monnerat


Por que optar pelo bioinsumo?

Nos últimos anos, o Brasil e o mundo têm passado por mudanças significativas na forma de produzir e consumir, onde a demanda por bioinsumos se relacionou com o desejo da sociedade por melhores alimentos e condições de saúde.


A pressão do mercado externo e do setor de ecologia junto com a necessidade de produtos que se adaptem a novas condições, sendo eficazes mesmo diante da detecção de resistência de pragas é um fator decisivo para o futuro das lavouras.


Os bioinsumos podem ser produzidos diretamente da fazenda, tendo inúmeras vantagens, mas acima de tudo, seu uso é altamente adaptável a diferentes culturas e sistemas de plantio.


  1. Menor toxicidade ao ambiente

Insumos biológicos não causam toxicidade aos organismos não alvo, por serem de origem natural


  1. Redução nos custos de produção

Bioinsumos tendem a ter uma produção mais barata, com alto retorno ao agricultor


  1. Maior eficiência de manejo a longo prazo

Não agride o solo, favorece o equilíbrio no agro ecossistema levando a um manejo mais eficiente


  1. É sustentável

Reduz altamente impactos ambientais devido à reduzida geração de resíduos. (Produção Onfarm)




Programa Nacional de Bioinsumos

Com objetivo de oferecer bioinsumos seguros ao meio ambiente, à saúde animal e humana, o Programa Nacional de Bioinsumos foi criado para fortalecer este setor em alta no Brasil, com soluções e ações coordenadas que envolvem a redução de pesticidas sintéticos, cultivo mínimo ou plantio direto e o uso de fertilizantes minerais.

O programa determina conhecimento amplo de base científica e tecnológica para que toda a aplicação de insumos biológicos seja implementada de forma correta e eficiente contribuindo para seu desenvolvimento sustentável.





Vale a pena?

Mesmo a agricultura sendo uma atividade milenar, ela passou por diversos movimentos e modificações. Hoje, é possível usar tecnologia e inovações para aumentar a produção em espaço de tempo que não seriam possíveis há alguns anos.

Entender que o uso de bioinsumos é o próximo passo para a revolução em como são produzidos os alimentos, seja de origem animal ou vegetal, e saber que os insumos biológicos são altamente viáveis, mesmo para cultivos extensivos, sendo uma solução que traz segurança ambiental e de saúde, dos quais o mundo está ansiosamente aguardando.



63 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo